22 de dezembro de 2010

A necessidade de agradar

A Necessidade de agradar

(Reeditado em 18/12/2013)

“Para se fazer grandes coisas não se deve estar acima dos homens, mas junto deles.”
 Montesquieu
Não se traia

Na psicologia comportamental existe um conceito chamado Reforço Positivo, que implica nos ganhos que os indivíduos têm a partir de determinados comportamentos emitidos.

Isso posto, colocamos a seguinte questão:

Por que algumas pessoas sentem-se na obrigação de agradar?
E por que nos importamos com o que elas pensam de nós?


Essa necessidade absurda de aceitação faz de nós verdadeiras marionetes nas garras da sociedade, isso sem contar que é humanamente possível agradar todo mundo.

Antes de tentar agradar as pessoas devemos pensar em nós mesmos, e nas nossas reais necessidades de afeto.
Será que precisamos sempre da aprovação da sociedade?
Será que as pessoas estão se importando tanto assim com a nossa conduta?
Será que ao tentar agradar alguém não estamos ferindo outras pessoas que merecem muito mais o nosso afeto?
Será que temos que ser sempre bons, lindos, perfeitos, e fazer tudo como manda o figurino?
Será que não temos o direito de errar sem culpa?
Será que não estamos entrando numa paranóia sem fim ao tentar agradar todo mundo?
Será que isso não é uma manifestação do nosso orgulho?


Podemos levantar outros tantos questionamentos a respeito deste tema, mas isso iria alongar demais o assunto e as questões acima já são suficientes para nossa presente reflexão.


Conforme foi dito acima, emite-se comportamentos para obter ganhos e um deles pode ser a aceitação pelos grupos de pares. Para obter esta aceitação, alguns indivíduos emitem comportamentos variados, deixando de atender as próprias demandas somente para tentar agradar ao outro e conseguir um mínimo de aceitação ou reconhecimento, que nem sempre é garantido.


E o que se perde com a necessidade de agradar? Muitas vezes, perde-se a individualidade. Perde-se a si mesmo!


Portanto, atente para o seguinte: 
Quando sentir a necessidade de agradar, questione os motivos:


"Por que preciso agradar?"
"O que vou ganhar?"
"O que vou perder"?


Reflita: se as perdas forem maiores que os ganhos, tente emitir outros comportamentos que favoreçam a você mesmo!

♥ psicologa bradesco sp



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...