Redes Sociais

6 de janeiro de 2017

Ansiedade: o que é, como prevenir e tratar

Embora o termo "ANSIEDADE" sugira algo ruim e destruidor, na verdade a ansiedade é um conjunto de emoções primitivas que têm por finalidade garantir nossa existência.

como tratar ansiedade, psicologo, sp, convenio, bradesco, amil, sulamerica, vila mariana, cognitivo comportamental
Fonte: escoladepsicologia.com


Deriva do latim anxiosus, e significa "inquieto"

Portanto, ficar ansioso é ficar inquieto, colocar-se em expectativa, o que é uma condição bastante esperada. É natural que nos tornemos inquietos diante de uma prova, um exame, uma apresentação pública, quando estes eventos não são comuns. Os primeiros encontros amorosos também são situações que deixam a maioria das pessoas em estado de ansiedade. Isto ocorre para que o organismo possa se preparar adequadamente para vivenciar a situação. Pode usar algumas estratégias para reduzir a ansiedade, porém, anulá-la é quase impossível diante destes eventos, afinal, esta inquietude nos torna produtivos.

A ansiedade torna-se inimiga dos indivíduos quando deixa de ser produtiva e torna-se desproporcional às ocorrências: quando não diminui facilmente, mesmo contra todas a vontade.
Neste caso, torna-se disfuncional, ou seja, acaba por atrapalhar, ao invés de ajudar.
Este estado caracteriza-se por pensamentos recorrentes de catástrofe, como se algo muito grave estivesse para acontecer, quando na verdade, o risco nem é tão grande, impedindo o indivíduo a ter uma visão realista da situação.

Por exemplo: alguém ouviu falar que o país está em crise e começa a se preparar para vivenciar situações de miséria, deixando de gastar com coisas necessárias, abrindo mão de atividades prazerosas, por medo de ficar na miséria. Além disso, tende a procurar insistentemente formas de garantir sua sobrevivência, como se a catástrofe já estivesse ocorrendo.

Neste exemplo há uma antecipação imaginária da catástrofe. A estratégia compensatória neste caso, poderia ser um questionamento sobre o pensamento:


  • de onde tirei esta ideia catastrófica?
  • isto já aconteceu antes?
  • se já aconteceu, como a situação foi resolvida?
  • quais os riscos reais que esta situação ocorram?
  • a antecipação vai ajudar-me a resolver esta situação? como?
  • devo viver em função disto?


O mundo muda, as pessoas mudam, tudo muda. É natural que fiquemos ansiosos diante de tantas mudanças.
Em situações de Ansiedade, não é uma boa ideia afastar os pensamentos ansiosos, pura e simplesmente com "pensamentos positivos", pois isto é como jogar "areia" sobre o problema. Ao contrário, devemos conversar com este estado de ansiedade até chegar no ponto de entender o que ela quer dizer. Diminua o ritmo, respire fundo, tente fazer uma coisa de cada vez, sempre conversando com a ansiedade, se apropriando dela, para melhor compreender seu funcionamento diante de situações novas, que surgem o tempo todo.




Avalie

Avisos


© 2014-2016 |Todos os direitos reservados|
É proibida a reprodução parcial ou integral do conteúdo deste website, em qualquer forma, sem autorização expressa dos autores.
O conteúdo deste site destina-se a todos aqueles que buscam ajuda psicoterapêutica, porém não substitui o acompanhamento psicoterápico.

As endereços de email são mantidos sob sigilo e nenhuma informação dos usuários é vendida, trocada ou divulgada.

As mensagens enviadas por usuários em particular não serão divulgadas. Solicita-se que os comentários de posts sejam sucintos e discretos. Comentários que contenham relatos de casos serão apagados para preservar o sigilo dos usuários.

Artigo da semana

Postagem em destaque

Psicóloga Bradesco Saúde sp

Psicologa Bradesco Psicologa que atende Bradesco, Amil, Sulamerica, Vila Mariana, SP. Agende sua consulta Gratuita 1199984-9910 ...

♥ psicologa bradesco sp



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Indicação de Leitura

  • A formação Social da Mente - Vygotsky
  • A mente vencendo o humor - Greenberger, D., & Padesky, C. A. (1999)
  • Amar ou depender - Walter Riso
  • Amor, ódio e Reparação - Melanie Klein
  • Amores que Matam
  • Coleção EMOÇÔES - Mente e cérebro
  • Porque Amamos - Helen Fisher
  • Psicologia do Amor - Nathanael Baden
  • Seis Estudos de Psicologia - Jean Piaget
  • Sexo, Amor, Endorfinas e Bobagens - Cibele Fabichak
  • Solidão - Anthony Storr