Pular para o conteúdo principal

09 formas de estragar um relacionamento.

Falamos anteriormente sobre dificuldade de relacionamento

Com base na minha observação empírica, busquei elencar as formas mais frequentes de comprometer uma relação.

Como de costume, não pretendo esgotar o assunto, mas levantar uma reflexão.



Eis aqui alguns pontos que minam qualquer relacionamento, seja conjugal, afetivo, familiar, de trabalho ou de amizade:

1- Falta  de reconhecimento da necessidade alheia.
Não é apenas você que tem necessidades; o outro também as têm. Saber reconhecê-las e respeitá-las é um bom caminho para ganhar a gratidão alheia.

2- Deixar de se importar com o bem estar alheio.
Bem estar não se restringe a conforto material; se estende até o bem estar psíquico. Colaborar para manter a saúde emocional das pessoas que convivem conosco pode ajudar a manter o nosso bem estar em nível satisfatório;

3- Provocar sentimentos negativos como inveja, ciúme ou raiva.
Este tipo de provocação quase sempre mobiliza no outro sentimentos negativos também, e isto pode fazer com que a relação se transforme em um verdadeiro cabo de guerra.

4- Não dar espaço ao outro.
Todos precisamos nos manifestar de alguma forma, mas algumas pessoas não percebem que o outro também tem esta necessidade. Um forma básica de ceder espaço ao outro consiste em deixar com que fale o que está pensando sobre determinado assunto e ouvir com atenção, mesmo que não concorde.

5- Imposição da vontade.
Quando as pessoas se relacionam de alguma forma, qualquer decisão que vá modificar alguma variável deve ser tomada em conjunto. Quando o outro não concorda é fundamental mostrar a ele da forma mais concreta possível quais são as vantagens e desvantagens da mudança.

6- Agressividade gratuita.
Tem dia que não estamos "legal". Vivemos em uma sociedade permeada de agressividade e violência, mas esta forma de viver não é adequada, pois gera estresse desnecessário, virando uma "bola de neve". Quem emite comportamento agressivo pode até parecer forte, mas pode agir desta forma a fim de esconder (ao máximo) sua fraqueza, seu medo e insegurança. Muitas vezes a agressividade trás os benefícios esperados a curto prazo, mas os prejuízos a longo prazo podem ser maiores.

7- Frieza e distanciamento
Relacionamentos são como flores: se não regar,  morrem. Não importa o nível da relação, nem o grau de parentesco: quando o distanciamento começa a ocorrer, existe uma tendência de que os sentimentos do outro também esfriem e pode acontecer que você também seja esquecido. Depois algum tempo, qualquer tentativa de resgatar a relação será inútil, tão inútil quanto regar uma planta que já morreu. Portanto, fique atento: se gosta realmente de alguém, demonstre enquanto é possível. Não há nada pior do que abandonar alguém sem motivo aparente. Se vai abandonar seja assertivo. Avise. Dê satisfações.

8- Relação de conveniência.
Procurar as pessoas somente quando necessitamos de algum favor especial deveria ser considerado pecado capital. Pessoas não são máquinas e na maioria das vezes percebem quando são usadas.

09 - Apontar defeitos.
Aquele que gosta de críticas destrutivas que atire a primeira pedra.
Certa vez uma professora minha falou que não existe crítica construtiva. Crítica é sempre crítica e ponto!
Concordo em partes com esta afirmação. Criticar geralmente é apontar falhas. No entanto, não vou criticar a crítica, afinal o senso crítico deve ser utilizado sempre, mas vou criticar a forma como a crítica é feita. Apontar os defeitos alheios é facílimo, mas apontar soluções possíveis que possam agregar melhorias para o outro é uma tarefa muito difícil.
Além disso, temos que considerar que muitas vezes aquilo que consideramos defeitos, outros podem considerar como qualidade.

Esta lista é apenas uma pequena amostra dos comportamentos que podem colaborar para estragar qualquer relação. Naturalmente existem outros fatores que podem ser acrescentados.



Avalie

Opiniões

Postagens mais visitadas deste blog

Análise da letra "O Papa é POP"

As letras do Compositor Humberto Gessinger retratam conteúdos extremamente profundos, exigindo grande capacidade de abstração para estabelecer uma compreensão aproximada. Portanto devem ser interpretados de acordo com a subjetividade e o momento de cada um. Deste modo, não existe interpretação certa ou errada. Não é possível afirmar com certeza sobre o que Gessinger pretendeu expor, exceto se o mesmo se posicionar a este respeito. Deste modo, deixo aqui uma análise  aproximada, respeitando os demais pontos de vistas e ressaltando que não existem verdades absolutas. Aceito críticas, desde que sejam feitas de forma madura, adultas, fundamentadas e construtivas visando agregar novos pontos de vista para todos os leitores E QUE ESTEJAM COERENTES COM O QUE FOI ESCRITO NO POST.  Respostas ofensivas não serão publicadas. ___________________________________________________ Eis a letra na íntegra: Todo mundo tá revendo O que nunca foi visto Todo mundo tá comprando Os ma

A dificuldade de relacionamento

Por que algumas pessoas apresentam mais dificuldade de relacionamento que as outras?  O tema não é fácil e abre diversas possibilidades de entendimento. A proposta aqui não é esgotar o assunto, mas ao contrário, buscar novas formas de entendimento. O que é a dificuldade de relacionamento Trata-se da dificuldade que se apresenta quando um indivíduo precisa estabelecer elos de comunicação, e não consegue, por medo ou vergonha excessiva,  Aquilo que para alguns é tão natural, para outras é um pesadelo, preferindo abster-se do convívio social, isolando-se ou buscando apenas relacionamento na internet, onde não precisam se expor com totalidade, podendo "deletar os indesejáveis" quando bem entender. Não vamos considerar como dificuldade o simples fato de um indivíduo se desentender somente com uma ou duas pessoas. Isto pode ser uma questão de ajuste na relação e é assunto pra outro tópico. O foco aqui são as dificuldades que trazem limitações e p

psicologa, bradesco

Atendimento Psicologico convenio Bradesco por reembolso. www.psicoterapia-sp.com.br Maris V. Botari ( Curriculo ) Psicóloga Clínica CRP-SP - 06/121677  (11) 99984-9910  Consultório  Rua Domingos de Morais, 770 - bl 01 sl 05 Vila Mariana - São Paulo -  SP psicologamaris@gmail.com O consultório de psicologia funciona: De segunda a sexta das 7:00-23:00 Sábados: 7:00-20:00 Domingos: somente emergências  Atendimento:  terapia crianças, adultos, idosos, casais e grupos, ajuda emocional, orientações e aconselhamentos.  Primeira consulta  grátis Quando procurar terapia? A psicoterapia é uma forma de promover o bem estar afetivo para quem busca ajuda emocional. O processo psicoterapico tem duração variada, dependendo da queixa e das formas que o paciente encontra de lidar com os conflitos. O papel da psicologa ou psicologo é mostrar os possíveis caminhos Atuo com terapia cognitivo comportamental, testes e avaliações Ofere