Pular para o conteúdo principal

Amores histéricos


Amores histéricos:




Amores histéricos: quando a dificuldade de relacionamento chega na cama


Quem nunca sonhou com um "amor perfeito" que atire a primeira pedra!


Amores como nos filmes tornam-se, de algum modo ideais de relacionamento e tendem a influenciar os relacionamentos, pois retratam um universo onde os amantes buscam uma relação perfeita, onde todos os obstáculos são superados e tudo acaba bem. 
Porém, os personagens de filme (na maioria dos casos) não têm contas a pagar, nem obrigações a cumprir, nem prazos para entregar relatórios: vivem em função do objeto de seu amor.



Na vida real as coisas são diferentes:





Muitos indivíduos sonham com um amor que se aproxime do ideal de perfeição.


Quando pergunto as pessoas o que esperam de um relacionamento, as respostas são várias:


ter alguém para conversar, sair, viajar, compartilhar momentos bons, ter com quem contar nos piores momentos, vivenciar uma relação de cuidado mútuo, construir um futuro melhor, etc.


De certa forma, entendem que os amores dos filmes são impossíveis de vivenciar e concordam que sempre existe um ponto em que deverão ceder.




Mas quando um certo alguém muito especial aparece, a tendência a idealização surge novamente.... e isso levanta expectativas...que levam ao medo de não ser correspondido....que leva à cobrança...que leva ao desentendimento....que leva à histeria....que leva ao fim....que leva à frustração.





Fonte: http://www.angermanagementresource.com/Healing_Anger_Newsletter-love-anger-newsletter.html















Isto pode explicar porque alguns relacionamentos não ultrapassam o primeiro encontro













Os amores histéricos






De modo geral, são aqueles que foram construídos encima de idealizações muito distantes da realidade, uma vez que as expectativas são surreais, pois exigem sacrifícios da outra parte, que nem sempre estará disposta a abrir mão de si mesma para satisfazer os ideais do outro.






A frustração ganha corpo a cada dia, e a raiva, que é a emoção eliciada nestes momentos, leva o indivíduo a emitir comportamentos de "luta ou fuga", podendo brigar para conseguir o que quer, ou fugindo de discussões infrutíferas, calando-se, e desenvolvendo reações de ansiedade e estresse agudo.






Este conjunto de reações é chamada de Histeria, que pode comprometer inclusive o desempenho sexual de um casal, pois as áreas cerebrais envolvidas na relação sexual são as mesmas que estão envolvidas na ansiedade












De acordo com os estudos da pesquisadora Helen Fisher (2006), a ansiedade aumentada inviabiliza a produção dos hormônios sexuais, o que prejudica a relação sexual.






O que fazer?






Manter as expectativas em níveis realistas seria um bom começo.


Compreender que o seu parceiro afetivo tem outras prioridades na vida também ajuda muito a diminuir ansiedade.






Embora seja decepcionante saber que não somos prioridade na vida de alguém, isto é uma realidade e aceitar isto é bastante saudável. E ter outras prioridades, além do "grande amor" também é saudável.






As pessoas têm contas a pagar, relatórios a entregar, doenças a curar, ou seja, todos temos que lutar pela nossa sobrevivência neste mundo competitivo que estamos inseridos. As coisas boas da vida, como amar, passear, viajar se divertir vão deixando de ser prioridade e passando a segundo plano. Este Modus vivendi não é o ideal, mas é "o que temos pra hoje". Atualmente, se alguém tiver que escolher entre sua carreira e seu amor, certamente escolherá a carreira, justamente porque o nível de investimento é muito maior, e demanda tempo e dinheiro. Além disso, acredita-se que o retorno profissional é mais garantido que o retorno afetivo (embora isso seja questionável)






O mesmo vale para assuntos religiosos: raramente alguém abrirá mão de suas crenças para se relacionar com alguém que não as aceita, porque a religiosidade ajuda a formar a personalidade e abrir mão significa reconstruir uma parte de si mesmo.






Aceitar que o parceiro afetivo tem limitações ajuda a diminuir as expectativas, o que diminui a cobrança, a ansiedade e o estresse, melhorando o desempenho afetivo e sexual. E assim, os momentos que o casal passa junto, podem até ser poucos, mas certamente serão mais intensos e inesquecíveis.














REFERÊNCIAS



FISHER, Helen. Porque Amamos São Paulo. Record E, 2006

Comentários

Avalie

Opiniões

Postagens mais visitadas deste blog

Análise da letra "O Papa é POP"

As letras do Compositor Humberto Gessinger retratam conteúdos extremamente profundos, exigindo grande capacidade de abstração para estabelecer uma compreensão aproximada. Portanto devem ser interpretados de acordo com a subjetividade e o momento de cada um. Deste modo, não existe interpretação certa ou errada. Não é possível afirmar com certeza sobre o que Gessinger pretendeu expor, exceto se o mesmo se posicionar a este respeito. Deste modo, deixo aqui uma análise  aproximada, respeitando os demais pontos de vistas e ressaltando que não existem verdades absolutas. Aceito críticas, desde que sejam feitas de forma madura, adultas, fundamentadas e construtivas visando agregar novos pontos de vista para todos os leitores E QUE ESTEJAM COERENTES COM O QUE FOI ESCRITO NO POST.  Respostas ofensivas não serão publicadas. ___________________________________________________ Eis a letra na íntegra: Todo mundo tá revendo O que nunca foi visto Todo mundo tá comprando Os ma

A dificuldade de relacionamento

Por que algumas pessoas apresentam mais dificuldade de relacionamento que as outras?  O tema não é fácil e abre diversas possibilidades de entendimento. A proposta aqui não é esgotar o assunto, mas ao contrário, buscar novas formas de entendimento. O que é a dificuldade de relacionamento Trata-se da dificuldade que se apresenta quando um indivíduo precisa estabelecer elos de comunicação, e não consegue, por medo ou vergonha excessiva,  Aquilo que para alguns é tão natural, para outras é um pesadelo, preferindo abster-se do convívio social, isolando-se ou buscando apenas relacionamento na internet, onde não precisam se expor com totalidade, podendo "deletar os indesejáveis" quando bem entender. Não vamos considerar como dificuldade o simples fato de um indivíduo se desentender somente com uma ou duas pessoas. Isto pode ser uma questão de ajuste na relação e é assunto pra outro tópico. O foco aqui são as dificuldades que trazem limitações e p

psicologa, bradesco

Atendimento Psicologico convenio Bradesco por reembolso. www.psicoterapia-sp.com.br Maris V. Botari ( Curriculo ) Psicóloga Clínica CRP-SP - 06/121677  (11) 99984-9910  Consultório  Rua Domingos de Morais, 770 - bl 01 sl 05 Vila Mariana - São Paulo -  SP psicologamaris@gmail.com O consultório de psicologia funciona: De segunda a sexta das 7:00-23:00 Sábados: 7:00-20:00 Domingos: somente emergências  Atendimento:  terapia crianças, adultos, idosos, casais e grupos, ajuda emocional, orientações e aconselhamentos.  Primeira consulta  grátis Quando procurar terapia? A psicoterapia é uma forma de promover o bem estar afetivo para quem busca ajuda emocional. O processo psicoterapico tem duração variada, dependendo da queixa e das formas que o paciente encontra de lidar com os conflitos. O papel da psicologa ou psicologo é mostrar os possíveis caminhos Atuo com terapia cognitivo comportamental, testes e avaliações Ofere